quinta-feira, 24 de novembro de 2011

EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA NO BRASIL E NO MUNDO


Ter a oportunidade de fazer um curso à distânica é muito gratificante, especialmente pela chance de produzir artigos e poder compartilhar conhecimentos, além de uma gama de aprendizagens através de recursos tecnológicos.
Estou cursando Metodologia e Gestão em EAD pela Faculdade Anhanguera de Brasilia e posso divulgar que é de excelente qualidade. Sinto que todos os dias aumento meus conhecimentos e desenvolvo minha capacidade de ensino aprendizagem entre outras habilidades cognitivas. Na condição de Docente e Psicóloga estou muito orgulhosa.
Foi muito gratificante poder acompanhar alguns blogs e selecionar dois para cumprir a meta do DA, a seguir:
 Blog:  http://www.educacaoadistancia.blog.br/ ; TEXTO – DEPUTADA QUER DEBATER A EAD - no dia– 22/07/2011 fiz 1º acesso - A deputada federal Professora Dorinha (DEM/TO) apresentou requerimento à Comissão de Educação (CEC) que solicita a realização de audiência pública para debater os desafios da educação à distância no Brasil. O documento, protocolado na quarta-feira, 06, tem como objetivos debater questões relacionadas à regulamentação do Ensino a Distância – EAD no Brasil, a questão do preconceito e discriminação praticados pelo Conselho Federal de Serviço Social aos acadêmicos do curso em EAD, e a questão da regulação e controle de qualidade dos cursos na modalidade EAD. No dia 22/07 fiz um comentário sobre este tema: “Nesta época de globalização e tecnologias avançadas, a educação à distância tornou-se um marco no desenvolvimento das aprendizagens humanas. O ato da discriminação advém da falta de capacitação e informação de muitos que estão no poder”. Ainda no dia 22/07 o  Prof. Roger Santos comenta: A problemática, em meu ponto de vista (sou professor acadêmico tanto de cursos presenciais quanto EAD) consiste na alfabetização e acesso tecnológico de nossos acadêmicos, assim como na estruturação sinérgica das ferramentas EAD pelas IES ou outras entidades de ensino que se utilizam do EAD”. No dia 24/07 Anita Massena Mello Pereira comenta:“Procedem os questionamentos da deputada, já que cursos de EAD tem sido fechados pelo MEC por não serem de bom nível. Acredito que toda iniciativa para melhorar a qualidade da EAD em nosso país, é válida”. No dia 27/07 Stella Corrêa comenta: Primorosas as intenções da deputada. Encontrar centenas de faculdades, algumas delas oferecendo ensino à distância e atingindo a marca de centenas de milhares de profissionais graduados em um cenário de vagas em aberto por falta de capacitação profissional é, no mínimo, incoerente. O problema é complexo, mas a educação à distância deve ser discutida para preencher parte desta lacuna”. Na opinião de muitos que participaram dos comentários  a problemática focou-se  na questão da qualificação profissional da EAD e no nível dos cursos oferecidos. A questão tecnológica ainda é o ponto fraco no que se refere capacitação docente/dicente. Há também um foco na melhoria do Ensino e na qualidade do profissional produzido neste modelo e na importância  da  regulamentação dos cursos.
Blog: http://www.eadaqui.com.br/blog - Texto - EAD E TECNOLOGIA - Comenta a existência de  uma dependência da educação a distância em relação aos inúmeros fatores provenientes da tecnologia. Quando retrocedemos no tempo e pensamos em uma EaD feita através de apostilas ou cartas, certamente a intenção didático-pedagógica se fazia focada apenas sobre os recurso possibilitados pela tipografia, que não eram muitos. Hoje as necessidades são diferentes, uma série de novas maneiras de interação se faz presente a cada dia e os profissionais da educação devem saber explorá-las, selecioná-las e montar sua própria “caixinha de ferramentas”.Vivemos em um cenário repleto de recursos midiáticos, os quais estão inseridos em inúmeros materiais didáticos. Cursos são feitos via vídeo, podcasts, animações, diversos tipos de linguagens de programação. Quando são ministrados via web, a dependência se faz de maneira muito mais expressiva.
Elane Ramalho - Tutora presencial do Grupo Anhanguera, no dia 03/08/ 2011 às 11:14, comenta: Jurandir, Concordo com suas colocações com relação a hiper valorização da tecnologia que vem sendo realizada hoje na maioria das cursos em EaD. E espero que os educadores não deixem que esta tendência de revolução midiática torne o Ensino a Distância tão mecanizado. Sabemos que as novas tecnologias ampliam as possibilidades de armazenamento, busca e transmissão de informações e conhecimento, mas ensinar é uma arte e nada pode substituir a riqueza do diálogo pedagógico realizado entre professor e aluno. Mais uma vez, parabéns pelo texto! Elane Ramalho. No comentário de  Carlos Roberto Campos na sexta, 05/08/2011 2011 às 20:06: “Na minha opinião, nem todos os alunos estão preparados para essa nova tecnologia de EaD. Quando se prepara um curso nessa modalidade, o público deve ter noção dessa proposta de ensino, que será on line, onde muitas vezes ele tem dificuldade e medo”.Na quinta, 11/08/2011 às 11:04, Danyele Morais comentou: “Realmente, se não tomar cuidado com o crescimento da tecnologia e não associarmos em 2° ponto em relação à educação, concordo que fugira do verdadeiro propósito que é o de "educar" .Também concordo que na maioria dos cursos EAD já esta ocorrendo a hiper valorização da tecnologia, mais ai como você mesmo disse, vai do bom senso né?!Ótima matéria”. No dia 13 de agosto, às 22:27h  fiz este comentário: Excelente texto! Quando falamos em EAD estamos falando também em tecnologia. Com advento da internet e a democratização da aprendizagem todos ganharam a oportunidade de aprender e ensinar. O que poderíamos chamar de distante, às vezes parece perto quando estamos num chat, porque temos o feedback tão imediato. Poder participar dos foruns de discussões, trocar ideias e conhecimentos. Na verdade EAD é uma atividade em grupo. Para tanto precisamos interagir com a tecnologia e usufruir das informações e nos aproximarmos mais, ou seja, buscar afetividade e motivação.  Não vejo a tecnologia e os recursos midiáticos como uma questão de  dependência e sim como algo essencial e enriquecedor.

Apresento meus blogs:

Referencia
 DORINHA, Professora Deputada. Educação à Distancia- http://www.educacaoadistancia.blog.br/, acesso em 22/07/2011, 23/07/2011, 24/07/2011,25/07/2011, 27/07/2011, 17/08/2011.
JURANDIR, Rafael. Tecnologia e Educação - http://www.eadaqui.com.br/blog -  acessos:10/08/2011, 11/08/2011, 12/08/2011, 12/08/2011, 13/08/2011, 17/08/2011.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário